Resinas de Troca Iônica

Resinas de troca iônica são produtos sintéticos, que colocados na água, poderão liberar íons sódio ou hidrogênio (resinas catiônicas) ou hidroxila (resinas aniônicas) e captar desta mesma água, respectivamente, cátions e ânions, responsáveis por seu teor de sólidos dissolvidos, indesejáveis a muitos processos industriais.

As resinas de troca iônica sintéticas são constituídas, na sua maioria, de copolímeros do estireno, com divinil benzeno (D.V.B.), na forma de partículas esféricas de diâmetro 300 a 1.180 μm.

A estrutura tridimensional destas pequenas esferas varia com a quantidade de D.V.B. utilizada para a copolimerização. Pequena quantidade de D.V.B. dará uma estrutura tipo gel ou gelular, com baixa porosidade, e elevada quantidade, uma estrutura macro- reticular com elevada porosidade.

Quanto a funcionalidade, as resinas podem ser classificadas em:
✓ Catiônica fortemente ácida
✓ Catiônica fracamente ácida
✓ Aniônica fortemente básica
✓ Aniônica fracamente básica

As resinas de troca iônica são aplicadas em várias áreas de atuação:
✓ Tratamento de águas
✓ Usinas Nucleares
✓ Indústria Alimentícia
✓ Indústria Farmacêutica
✓ Agricultura
✓ Indústria Metalúrgica

Na área de tratamento de água industrial, as resinas são muito utilizadas em tratamento primário de água de alimentação de caldeiras, em processos de abrandamento ou desmineralização.

A Kurita comercializa, um alinha completa de resinas de troca iônica para tratamento de água, para as mais diversas finalidades.